quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Crônica: O Terror

       
O TERROR
Aceitamos o terror por condição.   Ele... No  trânsito, na escola, na política, na  conta  de luz. Vai chover, vai dar enchentes, logo lembro dele.
Temos  que ir para o trabalho. Ninguém  está preparado, mas logo deparamos com ele. No momento que estamos atrasados, nem me  diga, os carros que não andam. Já podemos sentir, o       Patrão na porta da fábrica. Preparo-me, já ouvindo aquela frase: “Sai mais cedo de casa!”
Bom, não para por aí...O  cartão de crédito que suga todo microssalário... E você não consegue escapar. Novamente a tentação: aquele celular! Outro terror e aí muito feijão queimado! 
E tem aquele que temos que aceitar pela falta de amor, que é o atentado às vidas: O TERRORismo. Com este as coisas são  mais  sérias!


(Ana Maria – 7º termo A)


  

Nenhum comentário:

Postar um comentário